28 de ago de 2009

A Return To Love

Nosso medo mais profundo nao é que sejamos inadequados. Nosso medo mais profundo é que sejamos fortes alem da medida. E' a nossa luz, nao a nossa escuridao que mais nos apavora. Perguntamos a nòs mesmos, Quem sou eu para ser brilhante, magnifico, talentoso, fabuloso? Na verdade, quem sou eu para nao se-lo? Voce é um filho de Deus. O seu joguinho curto nao contribui ao mundo. Nao ha nada de iluminante em se retrair para que as outras pessoas em torno a voce nao se sintam inseguras. Todos nòs fomos feitos para brilhar, como fazem as crianças. Nascemos para manifestar a gloria de Deus que està dentro de nòs. Nao é apenas em alguns de nòs; é em cada um de nòs. Na medida em que deixamos a nossa propria luz brilhar, inconcientemente permitimos às outras pessoas de fazer a mesma coisa. Na medida em que somos liberados de nosso proprio medo, nossa presença automaticamente libera outros".

"Our deepest fear is not that we are inadequate. Our deepest fear is that we are powerful beyond measure. It is our light, not our darkness that most frightens us. We ask ourselves, Who am I to be brilliant, gorgeous, talented, fabulous? Actually, who are you not to be? You are a child of God. Your playing small does not serve the world. There is nothing enlightened about shrinking so that other people won't feel insecure around you. We are all meant to shine, as children do. We were born to make manifest the glory of God that is within us. It's not just in some of us; it's in everyone. And as we let our own light shine, we unconsciously give other people permission to do the same. As we are liberated from our own fear, our presence automatically liberates others." ~
Marianne Williamson, A Return To Love: Reflections on the Principles of A Course in Miracles


24 de ago de 2009

O Meu Sol E' Voce


Letra de uma das cançoes do meu album "Realidade Real" (2002). No link a seguir da pra escutar uma parte da gravaçao. http://www.luizlima.org/disco/realidade.html

Te chamo,
Nao vejo ninguem.
Espero,
Tento lembrar.
Onde foi?
Serà mais além?
Quem vai me dizer?
O que é?
O que tem de ser?
O meu sol é voce.

A vida é aqui,
Agora é voce,
Quem chora,
Na discussao.
O tempo nao para,
Nao espera sinal,
Corre,
Sem direçao.
Sem o sol,
Nao hà soluçao,
O meu céu é voce.

Nao quero mais deixar voce sumir da minha vida
Nao quero o medo
Vou saber o modo de te amar

Quero sentir voce na pele
O sol da minha vida
Quero mais o ceu da terra
O brilho no olhar

http://www.jazzitalia.net/recensioni/realidadereal.asp